Notícia

Centro Cultural Oscar Niemeyer inaugura “Exposição Acervo”

A partir do dia 5, terça-feira, o Museu de Arte Contemporânea de Goiás abre as portas para a população goiana

A partir do dia 5, terça-feira, o Museu de Arte Contemporânea de Goiás (MAC), sediado no Centro Cultural Oscar Niemeyer (CCON), abre as portas para a população goiana novamente com a exposição “Acervo”. O objetivo da mostra é fazer com que o público conheça parte das obras do acervo técnico do MAC que é composto por 1.200 produtos culturais. O curador da mostra, Leonam Fleury, afirma que a exposição pretende contar um pouco da história cultural de Goiás por meio da arte. “Os museus têm que usar as galerias para apresentar artistas novos, mas também devem contar a história da arte. Quando você conta a história da cultura artística você consequentemente conta a história da cultura do Estado”. O CCON é unidade da Secretaria de Cultura de Goiás.

A mostra, que ocupará os dois pavimentos do MAC, reúne importantes obras de artistas como Ana Maria Pacheco, Rodrigo Godá, Pitágoras, Rogério Canella, Luiz Mauro, Elder Rocha, João Câmara, entre outros. No pavimento principal, encontram-se fotografias do premiado Caio Reisewitz e outros registros fotográficos vencedores do Salão Nacional Flamboyant. No centro da exposição, há um painel do artista goiano Pitágoras, que por certo, despertará a atenção do visitante pela temática dos desenhos. Também compõem o primeiro andar obras de Elder Rocha, Selma Parreira, Rodrigo Godá, entre outros.

Foto: Caio Reisewitz

No segundo andar do museu, estão 54 obras da artista goiana Ana Maria Pacheco. Foram reunidas séries de gravuras que exploram os temas “cenas domésticas”, “fábulas”, “contos de transformação”, entre outros. Ana Maria é uma das artistas plásticas brasileiras mais prestigiadas no exterior e suas obras exploram, por meio de uma teatralidade ímpar, o sofrimento e os mistérios que rondam os seres humanos. Ainda neste andar estão desenhos de cunho político do mineiro Benjamim Coelho desenvolvidos na década de 70, litografias do pernambucano João Câmara e um painel de 5 metros de largura com autorretratos de autoria do goiano Sandro Gomide. Para o curador da mostra, as obras do segundo pavimento conversam entre si pois exploram o drama humano, em sua natureza íntima ou social.

A mostra, que terá uma duração de três meses, estará aberta de terça a sexta-feira, das 9 às 17 horas e aos sábados, domingos e feriados, das 11 às 17 horas. Grupos escolares e demais instituições também podem agendar visitas guiadas pelo telefone 3201-4923 ou pelo e-mail acaoeducativa.mac@gmail.com

Serviço:

Exposição Acervo – MAC/GO – CCON
Início: 5/11 (terça-feira)
Horário de visitação: de terça a sexta-feira, das 9 às 17h e aos sábados, domingos e feriados, das 11 às
17h
Local: Museu de Arte Contemporânea de Goiás
Entrada gratuita

Fonte: Assessoria de Comunicação

Related Articles

Close