Esporte

Goiás perde para Atlético-MG pelo placar de 2 x 0

Goiás estaciona nos 42 pontos e continua em 9º lugar

Sobre o jogo

Após três jogos sem vencer, a equipe do Atlético-MG se impôs diante o Goiás e venceu por 2 a 0 na noite desta quarta-feira (6), pela 31ª rodada da Série A. Na volta ao Mineirão, o Galo foi amplamente superior e só não conseguiu um placar elástico em Belo Horizonte porque o goleiro Tadeu operou alguns milagres. Marquinhos, que fez sua estreia no estádio, abriu o placar, e Bruninho selou a vitória do time mineiro, que volta a subir na tabela e a se afastar da zona de rebaixamento.

Primeira etapa

No começo do jogo o Atlético dominou toda a partida. O Goiás conseguia chegar com Michael, mas sentia dificuldade de infiltrar na defesa atleticana. Já os mandantes produziam pelo lado esquerdo do campo em cima do lateral Jefferson. Cazarés fazia muitas ligações e tentava marcar em chutes de fora da área.

O nome da primeira etapa foi o goleirão Tadeu. Aos seis minutos Luan ficou cara a cara com o goleiro, que fez bela defesa. Minutos depois o goleiro impediu que DI Santo abrisse o placar, após o jogador chutar uma bomba de fora da área.

Nos vinte minutos, o Atlético teve domínio do jogo e Tadeu mais uma vez foi o salvador esmeraldino. Durante os quarenta e cinco minutos só ouvia o nome de Tadeu. Foram uma, duas, três e inúmeras defesas do arqueiro no decorrer do primeiro tempo. A defesa alviverde parecia perdida e sem conexão. Por conta disso as bolas sobravam para Tadeu livrar Goiás de sofrer o primeiro gol.

A bola não chegava no ataque esmeraldino e Léo Sena e Michael quase não pegaram na bola. O galo não dava descanso para o Goiás e massacrou o time esmeraldino na partida. Isso fazia com que o time subisse todo para a defesa e pegasse a bola apenas em contra-ataques.

Segunda etapa

De tanto tentar o Atlético conseguiu abrir o placar. Já aos oito minutos Marquinhos recebeu próximo da meia lua, girou, chutou e marcou para o Galo. Depois de sofrer o gol o clube esmeraldino se sentiu obrigado a sair para o jogo. Thalles começou a aparecer mais e arriscar chutes de fora da área.

Em busca do gol de empate, o Goiás deixa espaço na sua defesa e o Galo continuou chegando com perigo e dominando a partida. Ney Franco tirou Léo Senna da partida aos 26 minutos. O volante pouco produziu em campo nesta noite. A bola chegou poucas vezes em seu pé e quando esteve com o domínio dela não soube fazer a ligação.

A primeira bola de risco do Goiás no jogo foi aos 26 minutos. Michael tentou cruzamento, a bola desviou na defesa do Galo, mas Cleiton evitou o gol esmeraldino. Já nos momentos finais, Leandro Barcia e Rafael Moura estavam arrastados em campo e não conseguiram produzir para a equipe.

Já nos acréscimos, goleiro do Galo fez lançamento longo, Bruninho dominou e ampliou para os mandantes.

Próximos compromissos

O Galo volta a campo no domingo para clássico contra o Cruzeiro, às 16h, no Mineirão. Antes, sábado, o Esmeraldino recebe o Santos no Serra Dourada, às 17h.

Related Articles

Close