Política

Senador Vanderlan Cardoso afirma que nova lei das telecomunicações vai expandir o acesso da internet

Empresas poderão ampliar as redes de distribuição

Foto: reprodução da internet

 

O presidente da Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT), senador Vanderlan Cardoso (Progressista-GO), afirmou  que as  mudanças no Marco Legal das Telecomunicações propiciadas pela Lei  13.879/2019, que teve como base o PLC 79, vão permitir investimentos  no setor com a  expansão  da banda larga e a melhoria  do acesso à internet pela população em locais mais distantes do País. Para ele, há regiões do estado de Goiás, e em várias cidades brasileiras, que a conexão de dados é ruim ou simplesmente não existe.

O senador fez as observações após participar da solenidade realizada esta semana, no Palácio do Planalto, destinada a comemorar a sanção da Lei 13.879 publicada no Diário Oficial, no último dia 3. Vanderlan ressaltou  a importância que a Comissão de Ciência e Tecnologia teve na discussão e votação do PLC-79, relatado pela senadora Daniela Ribeiro (Progressista-PB).

“Foram muitas audiências públicas e reuniões com representantes do setor de telecomunicações para se chegarmos ao melhor relatório possível e destravar  o setor, que  precisa se atualizar diante dos avanços tecnológicos. O País não pode mais investir em orelhões, enquanto o mundo digital avança em todos os setores”, frisou o presidente da CCT, ao justificar a importância do PLC 79.

Vanderlan Cardoso adiantou que, com a nova legislação, as empresas de telecomunicações deverão realizar investimentos priorizando a implantação de rede de alta capacidade de comunicação de dados em áreas distantes e de difícil acesso. Elas também serão obrigadas a continuar fornecendo serviços de telefonia fixa nas localidades mais remo

O presidente da CCT citou, também que a Comissão tem dado prioridade a projetos de interesse do pais, e com o PLC 79 não foi diferente. “Outras matérias têm sido apreciadas pela Comissão, abrangendo as transformações tecnológicas em vários setores da economia, como o agronegócio, a pesquisa e inovação”, destacou.

 

fonte: assessoria

Related Articles

Close